Três Anos em Nodar

Participação de Maile Colbert em “Projectos Artísticos: Comunidades”, p.214.

O Rural Art Lab de Nodar coordenado pela Binaural/Nodar, situado numa aldeia rural de montanha no centro de Portugal (concelho de S. Pedro do Sul, distrito de Viseu), organiza e produz o desenvolvimento de projectos artísticos multidisciplinares (com ênfase nas artes sonoras, vídeo, performativas e intermedia), seguidos de apresentações públicas na região. Os artistas residentes, no âmbito do desenvolvimento dos projectos artísticos, são encorajados a estabelecerem interacções com o local, seu espaço geográfico e social, identidade e memória.

A decisão de iniciar um centro de residências artísticas em Nodar foi motivada pela vontade dos membros da Binaural/Nodar em aprofundarem a investigação sobre as possibilidades de uma prática artística exploratória em estreita interacção com um contexto específico rural e em lançar as bases de uma plataforma de troca regular de ideias e de práticas com artistas e organizações internacionais actuando na mesma área. Estas motivações foram possíveis de pôr em prática pela coincidência de dois dos membros fundadores da Binaural/Nodar serem originários da aldeia de Nodar.

Desde Março de 2006 que residiram temporariamente em Nodar várias dezenas de artistas contemporâneos, os quais desenvolveram projectos artísticos em ligação com o espaço e as comunidades locais. Memória colectiva, lendas e mitos, identidade, género e idade, topografia, toponímia, música, património sonoro, paisagem, vegetação, água e fogo, dinâmicas de consumo e de ócio, artefactos e utensílios, vida e morte, língua, agricultura e pastorícia, foram alguns das realidades que serviram de base para a concepção e realização dos projectos artísticos.

A ideia para este catálogo surgiu da necessidade de fechar um ciclo, o dos três primeiros anos de residências artísticas regulares, entre 2007 e 2009, anos em que o trabalho de criação desenvolvido se concentrou fundamentalmente em Nodar. A partir de 2010 as residências passaram a ter um foco temático e uma intervenção mais alargada em termos geográficos, sendo que anualmente será publicado um catálogo de cada ciclo anual de actividade.

O catálogo inclui ensaios, textos críticos, diários de campo, fotografias e desenhos de mais de 40 artistas que realizaram projectos artísticos no Rural Art Lab de Nodar entre 2007 e 2009.

O CD duplo que acompanha este catálogo, “Nodar Location Specific Sound 2007-2009” inclui vinte composições sonoras criadas em Nodar ou compostas a partir de material aí recolhido por outros tantos artistas sonoros, compositores contemporâneos e performers vocais. É também uma materialização necessária de todos os sons que encheram a paisagem de Nodar e que havia que partilhar junto de um público mais vasto.

Textos de:

Aaron Ximm (EUA), Alicja Rogalska (Polónia), Amaya González (Espanha), Andrea Brandão (Portugal), António Pedro (Portugal), Arnold Haberl (Áustria), Ben Owen (EUA), Cédric Anglaret (França), Christine Niehoff (Alemanha), Dennis Báthory-Kitsz (EUA), Duncan Whitley (Inglaterra), Evelyn Müürsepp (Estónia), Francisco Janes (Portugal), Ignacio Martinez (Espanha), Jason Kahn (EUA), Joana Nascimento (Portugal), John Grzinich (EUA), Jurate Jarulyte (Lituânia), Keiko Uenishi (Japão), Lezli Rubin-Kunda (Israel), Luciana Ohira (Brasil), Luís Costa (Portugal), Maile Colbert (EUA), Maksims Shentelevs (Letónia), Manuela Barile (Itália), Maria Idília Martins (Portugal), Marta Bernardes (Portugal), Martin Clarke (Inglaterra), Melanie Velarde (Austrália), Nilo Gallego (Espanha), Noemi Fidalgo (Espanha), Pali Meursault (França), Peeter Laurits (Estónia), Rui Costa (Portugal), Rui Silveira (Portugal), Satoshi Morita (Japão), Sérgio Bonilha (Brasil), Sérgio Cruz (Portugal), Stevie Balch (EUA), Suzanne Caines (Canadá), Svetlana Bogomolova (Rússia), Toomas Thetloff (Estónia), Vered Dror (Israel), Viv Corringham (Inglaterra), Wolfgang Dorninger (Áustria), Xesús Valle (Espanha).

Lista de peças sonoras do CD duplo anexo “Nodar Location-Specific Sound 2007-2009”:

CD#1

1 -Jason Kahn: Windline [10:02]

2 -Satoshi Morita: .: :: – / – / – :. [2:55]

3 – Aaron Ximm: The Stone Giant, or, a millstone breathing in Nodar [9:56]

4 -John Grzinich: Flowlines [10:10]

5 – Maksims Shentelevs: Ghost of Nodar [10:00]

6 – Ben Owen: Resounding Nodar – Edit [4:56]

7 – Wolfgang Dorninger: in the water [8:00]

8 – Rui Costa: Traces of a Place [5:21]

9 – Xesús Valle: Tactile Processes [7:40]

10 – Samuel Ripault (Pali Meursault): Pleine Lune [9:15]

CD#2

1 – Martin Clarke: Mountain Quiet [8:21]

2 – Arnold Haber (Noid): Music for Five Instruments and a Gun [19:08]

3 – Manuela Barile: Moroloja [4:14]

4 – Duncan Whitley: Joga, Isso! [9:40]

5 – Keiko Uenishi (o.blaat): Serpentines and Chestnuts (several scenes for Nodar Social Composition) [7:41]

6 – Dennis Báthory-Kitsz: Three Songs for Manuela [4:33]

7 – Marta Bernardes & Ignacio Martínez: Coro de Noé [3:00]

8 – Viv Corringham: Where You Are [4:28]

9 – Melanie Velarde: Untitled [9:08]

10 – Maile Colbert: Over the Eyes [9:01]

(p) & (c) by the artists, 2011

Autor(es)
Ano 2011
Tipo Capítulo de Livro, Texto em catálogo
Publicação Três Anos em Nodar, 1
Páginas 214-219
Editora Edições Nodar
Local Portugal
Ed/Org Luís Costa & Rui Costa
ISBN / ISSN 9789899720503
Idioma Português/ Inglês
Link Ver Link