Processos em (re)processo

Processos em (re)processo é um emaranhado de linhas de acção que se desenvolvi em conjunto com um grupo de alunos e que agora se
transforma, neste artigo, numa reflexão minha enquanto professor/artista, sobre esta experiência que teve por base o desenvolvimento de uma proposta de trabalho, em torno das práticas artísticas contemporâneas, realizada por duas turmas de alunos do nono ano de Educação Visual (ensino não artístico). Ora esta proposta, pensada como uma aproximação da Escola à Arte Contemporânea, desenvolveu-se em torno do campo da experimentação da prática artística em contexto real, por justaposição às simulações hipotéticas que a Escola potencia diariamente nos seus discentes nas suas mais diversas práticas. O que quero dizer é que os alunos fazem parte desta busca como um passa anel barthesiano onde, desde um ponto de partida comum, o resultado final é imprevisível. Há, por isso, um incitamento constante, um processo de maternagem (Barthes, 2004) onde aluno e professor trabalham juntos, embora com objectivos diferentes, na procura de uma
forma de ser e de estar na construção de sentido(s). E neste aspecto, algumas questões se colocam: Como entender a influência que a cultura escolar e os alunos geram no trabalho artístico, e no trabalho de professor? Onde começa uma e acaba a outra? O que é que aprendo com os alunos? O que é que lhes ensino? O que é que movimento entre ambas as práticas? Que tipo de escultura social (Beyus) se constrói nesta estética relacional (Bourriaud)? O que fica? O que se excluiu? O que se gera?

Palavras-chave: Artes visuais; professor/artista, sala de aula/estúdio.

Autor(es)
Ano 2012
Tipo Publicação em Actas
Publicação Investigacion en las Artes y la Cultura Visual
Páginas 212-222
Editora Universitat de Barcelona
Local Barcelona
Ed/Org Hernandez, Fernando & Antonio Aguirre
Idioma Português
Link Ver Link