Mapa Crédulo, Mulher Artista, Realidade Cruel – Mariana Morais & Sofia Ponte

Este texto incide sobre o Mapa de Arte Pública do Porto (MAPP) publicado em julho 2017. Este mapa-roteiro impresso e distribuído gratuitamente por iniciativa da sua entidade promotora, a Câmara Municipal do Porto (CMP), reúne um conjunto significativo de esculturas, monumentos, painéis e murais instalados na cidade desde o século XIX. Considerando que cartografar qualquer dimensão da realidade é frequentemente um desafio, que porções da cidade do Porto vemos representadas neste mapa-roteiro? Tendo igualmente em conta que nos encontramos cada vez mais familiarizados com mapas e roteiros, seja qual o seu propósito, que sistemas de valores se propôs este mapa organizar? Esta reflexão problematiza a reduzida participação de mulheres artistas no panorama de arte pública da cidade e espera contribuir para um questionamento da presumida neutralidade deste tipo de documentos.

Autor(es)
Ano 2018
Tipo Artigo em jornal sem revisão por pares
Publicação Jornal Punkto
Local Porto
Ed/Org Pedro Levi Bismarck
Idioma Português
Link Ver Link