Há opção? Que sentido para a investigação senão como prática política?Is there another option? Which is the direction for researching but as political practice?

Investigar sobre educação artística, pensando a investigação como um espaço performativo, de resistência, que implica relações estreitas entre a teoria e a prática. Procuraremos abrir a discussão no sentido de questionar as relações de poder e de saber que enformam os processos de subjectivação no campo da educação artística desde a modernidade e que configuram o tempo presente. O enfoque tomado não se revê na tentativa de devolver uma imagem unificada de um sujeito que se devesse reencontrar com um ‘eu’ ou colocar os outros em contacto com uma humanidade perdida. Muito pelo contrário, o espaço de resistência que se propõe, na acçãoinvestigação (acto político de transformação), implica a suspensão do presente no sentido de se inventarem outros devires sem com isso se fechar o limite do por-vir. À primeira vista distante de um pensamento sobre educação artística, a discussão que se abre visa, precisamente, o questionamento daquilo que se vem designando por educação artística e a investigação que aí se aloja, começando por questionar as plataformas de partida que se instalaram como naturais a este campo e que controlam a produção do discurso. O espaço de resistência de que se fala não é definível mas é uma forma de acontecer, necessariamente performativa. Que a teoria está no mundo e fabrica o próprio mundo parece ser hoje aceite com serenidade, mas o que fazer se pensarmos que os espaços de liberdade que julgamos construir são, simultaneamente, espaços de limitação daquilo que é visto, pensado e agido?

Palavras chave: investigação; educação artística; resistência; performatividade; poder-saber; subjectivação; política.

Investigate in art education, thinking research as a performative space, of resistance, that implies close links between theory and practice. We intend to open the discussion in order to question the power and knowledge relations that shape the processes of subjectivation in the field of art education since modernity and that set up the present time. The approach taken does not attempt to return an unified image of a subject that should recover its “I”, nor to put the others in contact with a lost humanity. On the contrary, the space of resistance that is proposed in actionresearch (political act of transformation) implies the suspension of the present with the view to invent other becomings without thereby closing the limit of the yet to come. At first sight distant from a thought on art education, the discussion that now opens is intended, precisely, to question what is being designating by art education and also the research taking place there, beginning with questioning the starting platforms that are installed as natural to this field and control the speech production. The area of resistance is not definable but a way to happen necessarily performative. That the theory is in the world and manufactures the world itself seems to be serenely accepted today, but what if we think that the spaces of freedom that we believe we are building are, simultaneously, spaces of limitation of what is seen, thought and acted?

Keywords: research; art education; resistance, performativity; power-knowledge; subjectivation, political.

[:pt]Autor(es) [:en] Author(s)

Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function more_fields() in /home/i2ads/public_html/wp-content/themes/i2ads/content-single-publications.php:21 Stack trace: #0 /home/i2ads/public_html/wp-includes/template.php(724): require() #1 /home/i2ads/public_html/wp-includes/template.php(671): load_template('/home/i2ads/pub...', false) #2 /home/i2ads/public_html/wp-includes/general-template.php(168): locate_template(Array, true, false) #3 /home/i2ads/public_html/wp-content/themes/i2ads/single-publications.php(6): get_template_part('content-single-...', '') #4 /home/i2ads/public_html/wp-includes/template-loader.php(78): include('/home/i2ads/pub...') #5 /home/i2ads/public_html/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/i2ads/pub...') #6 /home/i2ads/public_html/index.php(17): require('/home/i2ads/pub...') #7 {main} thrown in /home/i2ads/public_html/wp-content/themes/i2ads/content-single-publications.php on line 21