Ficções do lugar-imagem: uma geografia desfocada

A Investigação constitui-se de análise teórica articulada à prática artística experimental e desenvolve-se principalmente no território da fotografia. O corpo de trabalhos práticos propõe a construção de lugares ficcionais por meio da linguagem fotográfica, recorrendo também ao suporte vídeo e a construção de narrativas inventadas.
O estudo visa problematizar o cruzamento das noções de lugar e imagem no âmbito das práticas artísticas contemporâneas valendo-se de uma componente ficcional. No processo de investigação, observou-se a necessidade de criar uma plataforma conceitual capaz de articular as questões geradas entre lugar e imagem, abarcando as tensões e potências contidas nessa relação. Nesta perspectiva, desenvolve-se o lugar-imagem, uma ferramenta conceitual gerada a partir do processo reflexivo de elaboração do trabalho prático e da análise das referências artísticas e teóricas que compõem o estudo. Procura-se demonstrar sua aplicabilidade, fundamentando de forma reflexiva esse processo, recorrendo ao instrumental crítico de análise da visualidade contemporânea e confrontando-o com a produção artística atual.
A vertente prática da investigação vale-se da ficção como estratégia de abordagem para extrair outras camadas de percepção da realidade de um determinado conjunto de locais em Portugal. Observou-se neste conjunto a presença de um coeficiente ficcional — compreendido como qualidades específicas do local que sugerem a instauração de contextos ficcionais — a ser trabalhado no âmbito da imagem.
Em termos gerais, a investigação está voltada para produções artísticas que se propõem a “desfocar” as imagens da geografia, inscrevendo desta forma os lugares concretos do mundo no plano da imagem e aproximando-os do território da ficção.

Autor(es)
Ano 2013
Tipo Publicação em Actas
Publicação 1º Encontro de Arte e Intermídia
Editora i2ADS/FBAUP
Local Porto
Ed/Org Maria Mire, Ronaldo Macedo Brandão, Sandra Coelho, Sofia Ponte