O Desenho na Internet: Forma, Referencialidade e Performatividade. Tese de Doutoramento em Sociologia, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

O presente trabalho de investigação, “O desenho na Internet, forma, referencialidade e performatividade”, centra-se na análise do desenho dos Visualizadores de Informação criados especificamente para a Internet. Enquadra-se numa abordagem sociológica das estratégias operativas da teoria crítica, na sua vertente emancipatória, procurando articulá-las com a teoria dos media, com a teoria e filosofia da arte, e também com a estética da informação. Insere-se numa perspetiva aberta de desenho, nas filosofias e teorias do design, e tem em conta os contributos das teorias da visão, da psicologia e da neurologia. A metodologia incluiu: i) extensa análise bibliográfica sobre o papel do desenho ao longo da história; recolha de informações e documentos sobre duzentos e dezoito Visualizadores de Informação, Gráficos de Informação e Mapas Geográficos de Informação; ii) análise qualitativa do desenho dos Visualizadores de Informação em duas fases, sendo a primeira referente à análise da amostra dos cento e dezassete Visualizadores de Informação de forma a relacionar três dimensões do desenho: forma, referencialidade e performatividade, e à compreensão do papel do desenho nestes produtos; e a segunda fase referente à análise do desenho dos Visualizadores de Informação mais representativos e distribuídos por áreas de referencialidade: Internet, locais da Internet, bases de dados, redes sociais, textos, números e quantidades, sons e música, engenharia e ciência, emancipação, vigilância, arte e arquitetura; de forma a mostrar o papel desempenhado por estes produtos na construção de um conhecimento social. Nas conclusões sugerem-se considerações interessantes sobre as hipóteses fundamentais desta investigação ao nível da comprovação do lugar do desenho nos Visualizadores de Informação que se configura de acrescida importância; ao nível do papel do desenho, evidenciado pelos Visualizadores de Informação, tanto na componente criativa manifestada na fase de projeto, como pelas suas qualidades intrínsecas que representam a nossa a inteligência visual, e que permitem cruzar e visualizar a informação contida nos dados estatísticos, patentes nos interfaces diagramáticos dos Visualizadores de Informação; e, por fim, ao nível do papel dos Visualizadores de Informação na sua contribuição para uma emancipação, assim como, na construção de um conhecimento social.

 

Ano 2013
Tipo Tese
Instituição Faculdade de economia da Universidade de Coimbra
Grau Doutoramento
Orientador(es) João Arriscado Nunes
Idioma Português
Área Sociologia da Cultura e da Comunicação, Desenho, Arte, Design, Visualização de Informação
Link Ver Link