Diário de Escrita de Si

 

Resumo:

“Diário” porque se referem os diários visuais que foram introduzidos aos alunos nas aulas de Educação Visual no contexto de estágio e no âmbito do Mestrado em Ensino das Artes Visuais no 3º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário. A ausência do ‘visual’ no título preserva a ambiguidade deste diário ao permitir em simultâneo a presença da tese de mestrado – também esta foi vivida e construída diariamente num exercício de “escrita de si”. Entre o que foi proposto às turmas na escola de estágio e aquilo que se fez na escrita, apenas a diferença de um formalismo institucional. Pela condição num lugar e pela ordem académica do discurso, a escrita isenta-se do uso de outras plasticidades, ao passo que para os alunos essa era uma possibilidade como outra qualquer. De ambos os lados a escrita de si para vermos o eu, o outro, e para construirmos as nossas subjectividades e devires outros a partir das visitadas formas de ver e de fazer.

 

Palavras-chave: escrita de si; subjectivação; autor; educação artística.

Ano 2011
Tipo Artigo em jornal sem revisão por pares
Publicação European Review of Artistic Studies, vol.2, n.3
Páginas 25-41
Editora UTAD