Códigos ao Limite no Desenho da Escrita – Uma abordagem criativa da obra gráfica de Ana Hatherly

Este artigo aborda a obra gráfica de Ana Hatherly sob os pontos de vista da psicotecnologia que encara a escrita e o desenho como tecnologias da mente humana, e da teoria computacional da visão. Conclui-se que as representações gráficas de Ana Hatherly podem ser lidas como auto representações da mente humana.

Autor(es)
Ano 2011
Tipo Artigo em jornal sem revisão por pares
Publicação Estúdio, 3
Páginas 83-89
Editora Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa
Local Lisboa
Ed/Org João Paulo Queiróz
ISBN / ISSN 1647-6158
Idioma Portuguese
Link Ver Link