A Investigação em Arte e a possibilidade, ou impossibilidade, de se Fazer Falar a Pintura

Se bem que a essência da arte tem, em si-mesmo, uma matriz geradora de investigação, o acto criador poderá ser, mesmo assim, um acto de investigação? A investigação em arte parece não preceder a (criação em) arte. Se a pintura é uma produção de infinitos, que suscita uma interpretação perma-nentemente provisória, aberta, sensível, circular, e que se diz. Que possibilidade da investigação na pintura? A investigação aparentemente não cria, apenas interpreta ou explicita, não a criação artística, mas o objecto artístico enquanto objecto que diz. Se a criação em arte é pensamento e acção; a investigação em arte é observação e enunciação. A investigação em arte não substitui ou condiciona a arte; a criação em arte parece ser a única possibilidade da arte, atribuindo sentido ao único, à diferença, à excepção, ao transcendente. A investigação em arte não parece ser igual a criação em arte, justamente porque o método (da investigação) é diverso do processo (da criação).

Ano 2011
Tipo Capítulo de Livro
Publicação A Investigação em Arte e Design: Fendas no Método e na Criação
Editora FBAUL
Ed/Org José Quaresma, Fernando Paulo Rosa Dias e Juan Carlos Ramos Guadix
Idioma Português
Link Ver Link