A ficção da paisagem: entre A invenção de Morel e La Jetée

RESUMO: A comunicação procura refletir sobre a noção de paisagem entendida como construção ficcional do lugar. No romance La invención de Morel (1940), do escritor argentino Adolfo Bioy Casares, e no photo-roman La Jetée (1962), do realizador francês Chris Marker, os personagens protagonistas narram-nos paisagens constituídas pela tentativa de ordenação de um espaço de conflito no qual estão imersos. Intrusos nas imagens dos lugares criados por seus próprios relatos e memórias, buscam converter suas visões em paisagens compreensíveis.
A estrutura visual e narrativa destas obras serve de pano de fundo para uma reflexão desenvolvida em torno das noções de imagem e lugar no âmbito das artes visuais.

PALAVRAS-CHAVE: paisagem, narrativa, ficção, imagem, artes visuais.

Autor(es)
Ano 2013
Tipo Publicação em Actas
Publicação III Conference CITCEM Landscape – (IM) Materiality
Editora Faculdade de Arquitectura e Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Local Porto
Idioma Português
Link Ver Link