A estratégia Primitivista

Em finais de 1984, o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MOMA) apresentou uma exposição sobre a relevância que o primitivismo exerceu nas artes plásticas europeias e norte-americanas ao logo do século XX. Esta ambiciosa exposição veio colmatar uma lacuna de informação que existia sobre esta temática bem como originar uma acalorada discussão sobre o primitivismo na arte que se estendeu pelos anos seguintes e se prolongou até à actualidade. Este artigo visa contribuir para esta discussão a partir duma outra perspectiva. Assim, depois de apresentar o problema que foi discutido após a exposição do MOMA, proponho um ponto de vista alternativo, apresentando o Primitivismo na arte como um acto de resistência.

Ano 2010
Tipo Artigo de opinião em jornal, Artigo electrónico
Publicação Trabalhos de Antropologia e Etnologia, 50
Páginas 167-177
Editora Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia (SPAE)
Local Porto
Idioma Português
Link Ver Link