0 1 1 2 3 5 8 13 21 34 55 — Arte Generativa

A proliferação de projectos visuais não-tangíveis de carácter generativo, desenvolvidos no computador, é o motivo para o desenvolvimento desta dissertação que se envolve na contextualização da Arte Generativa e suas periferias operativas, para melhor entendimento e distinção entre o que se considera ser generativo, e as experiências que daí se retêm.

O estudo inicia com a definição do conceito; seguido da contextualização no espaço temporal e cultural; depois analisa o meio de acção, o código; investiga o material e as estratégias adoptadas pelos artistas que recorrem a diversos conceitos matemáticos e explorações biológicas; situa e avalia a relação entre o autor, o projecto e o utilizador dos sistemas generativos; e por fim, experimenta um algoritmo, como forma de exposição de alguns dos items enumerados anteriormente.

No decorrer da investigação propõs-se intrinsecamente algumas questões emergentes para reflexão: Qual o conceito e pertinência do projecto generativo para além do deleite ou experiência retiniana? Qual a relevância da Arte Generativa, no contexto geral da Arte Contemporânea? Quais as metodologias do processo criativo na Arte Generativa? De que forma os artistas visuais se envolvem na programação de software?

Autor(es)
Ano 2007
Tipo Tese
Instituição Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto
Grau Mestrado
Orientador(es) Beatriz Gentil
Idioma Português
Área Arte Multimédia