Processos de transformação no ensino artístico-científico no Porto (1950-2016)

Resumo

 

O projecto de investigação “Processos de transformação no ensino artístico-científico no Porto (1950- 2016)” assenta nas práticas colaborativas de um grupo de investigadores afectos a diferentes unidades orgânicas da UP e funda-se na necessidade de se aprofundar um campo de reflexão teórica sobre o binómio Arte/Ciência na equação ensino/aprendizagem de nível superior em Portugal. Considerando os processos de ensino/investigação desenvolvidos no âmbito das duas estruturas que lhe conferem retaguarda institucional (unidade curricular de 2º ciclo de estudos do MIARQ e um núcleo multidisciplinar e transdisciplinar de pensamento estabelecido entre docentes e investigadores das Faculdades de Arquitectura, Belas Artes e Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto) pretende-se, constituindo-se uma linha integrada de estudos interdisciplinares, divulgar e difundir, mas também ampliar a reflexão  nas áreas do conhecimento associadas aos referidos binómios.  Decorrendo de uma necessidade objectiva de contribuir para a fixação da memória colectiva, a propósito da formação e consolidação da “Escola do Porto” e das instituições que, a partir dela, se formaram, considerando contextos nacionais e internacionais, as suas intersecções e interferências próprias e as que,  especialmente após a implementação da “Reforma de 1957”, foram criando diferentes formas de  afirmação na academia e na sociedade em geral, nos planos académico, profissional, social e político, revisita-se o passado na medida das interrogações da contemporaneidade. Reflectindo sobre o tempo presente, nas esferas da academia, da profissão e  da  sociedade, espera-se  contribuir  para  a compreensão da situação contemporânea a propósito do estudo, entendimento e interpretação dos processos de transformação no ensino superior científico-artístico em Portugal (1950/2016).

 

Enquadramento na missão e objetivos do i2ADS

 

O presente projecto enquadra-se na missão do i2ADS na medida em que, estratégica e programaticamente, pretende produzir e promover conhecimento a partir de processos de investigação teórica e teórico-prática nas esferas da educação artística e artístico-científica, numa perspectiva transdisciplinar, contribuindo para ampliar e esclarecer os campos cruzados de investigação em artes, humanidades e ciências.

 

Da leitura dos objectivos do i2ADS resulta a seguinte adequação dos objectivos específicos do projecto:

i) Ao se estudar o percurso do ensino artístico-científico em Portugal a partir do Porto e da “Reforma de 1957” tomando como espaço laboratorial a “Escola do Porto”, forçosamente serão criadas pontes com outras instituições congéneres nacionais e europeias, facto que contribuirá para o enriquecer documentalmente e que incorporará, tanto no plano do binómio ensino/investigação como no do ensino/aprendizagem, “esses outros olhares” que, de fora para dentro e de dentro para fora da realidade portuense, importa considerar no projecto e exportar a partir dele para outras escolas e outros grupos de investigação. Nesse sentido, pode-se afirmar que, pela perspectiva desses múltiplos e necessários contactos junto a outras realidades, entendendo rupturas e  permanências,  semelhanças e diferenças, será conveniente a constante atualização de critérios, metodologias e práticas face à leitura do que se produziu, do que se produz e do que também se espera produzir nestes campos de investigação multi, inter e transdisciplinares.

ii) Tanto no plano curricular como de investigação, a inserção de estudantes e investigadores de outras instituições nacionais e internacionais, nomeadamente ao abrigo do programa Erasmus e Erasmus +, contemplará a constituição de parcerias e redes, potenciando, em paralelo com outros dois factores aqui já referidos (práticas colaborativas e transdisciplinaridades) as candidaturas a apoios nacionais e internacionais.

iii) A acção cruzada entre a via curricular (UC já existente e outras que possam ser, entretanto, criadas) e  o núcleo de investigadores da UP tem também como objectivo a realização e maximização de pelo menos um encontro científico anual que decorrerá sob a forma de colóquio agregador de jornadas de trabalho de cada uma das estruturas atrás mencionadas. Por outro lado, como é propósito construir e tornar visível  uma plataforma digital que funcione como repositório dos vários trabalhos científicos produzidos e também promova a agregação em modo de sistema de informação  da  documentação de arquivo existente, em produção ou a produzir, podemos dizer que o objectivo de divulgar, difundir e ampliar o conhecimento e revelar notoriedade (inscrito na matriz do i2ADS) se encontra contemplado nos objectivos específicos deste projecto. Por último, como objectivos intermédios que podemos indexar a este ponto avançamos: – Disponibilização de informação de base, relevante para a aquisição e ampliação dos conhecimentos; – Criação de espaços de reflexão e debate sobre as matérias em questão/utilizar estas plataformas transformando-as em  fontes de informação primárias, em documentos que possam alicerçar   a investigação em curso e abrir novos campos de investigação; – Construção de plataformas de partilha e difusão do conhecimento apreendido e produzido de forma a desenvolver processos de síntese e análise baseados nos resultados destes espaços e proceder à sua internacionalização, possibilitando outras perspectivas, inclusivamente comparatistas com outras realidades de processos  semelhantes  e dissonantes.

iv) Através da exploração de plataformas de  intercâmbio como  o Erasmus e Erasmus + pretende-se, neste projecto, “fomentar a mobilidade e o intercâmbio artístico e científico entre instituições congéneres e artistas/investigadores, a nível nacional e internacional.”

v) A própria estrutura colaborativa da matriz do projecto (UC do MIARQ+ Núcleo de investigadores da UP) tem como objectivo “assegurar a articulação da investigação com as formações graduadas e pós-  graduadas sublinhando o espaço da  universidade como o  lugar por excelência da investigação”. Para além desta dialéctica, uma das apostas para a ampliação da massa crítica do próprio projecto assenta no desejado investimento na cooptação de novos membros especialmente provenientes do contexto  académico do final dos ciclos de mestrado integrado e dos 3º ciclos. A esta acção, que se espera poder decorrer durante todo o período temporal do projecto, será dada uma especial atenção no primeiro ano de funcionamento. As acções de sensibilização da comunidade académica tendo em vista o alargamento da plataforma de investigadores dedicados ao projecto são mesmo equacionadas como essenciais para a sustentabilidade do projecto a médio e longo prazo. Ao se disponibilizar uma plataforma de acolhimento a estudantes/investigadores, enquadrando-os nas áreas  temáticas  que lhe  são  subjacentes, espera-se poder constituir um grupo de trabalho para além dos  elementos de base da equipa que  tenha  a capacidade e o objectivo de acolher novas perspectivas e, sazonalmente, significar  uma  renovação natural saudável à pluralidade e diversidade de posturas críticas.

vi) A equipa do projecto, mais concretamente os seus membros colaboradores, assenta no envolvimento de estudantes/jovens investigadores em dinâmicas de investigação, de diferentes ciclos de estudo da UP ou, através de protocolos internacionais, de estudantes/investigadores de outras nacionalidades e instituições de origem.

vii) Usando como matéria prima a observação e crítica da própria contemporaneidade, os vários níveis de formação/educação serão analisados no sentido de se obter um quadro de análise e um conjunto de  sínteses mais acuradas, os vários programas de ensino-artístico correntes. Nesse sentido, poder-se-ão identificar e isolar sugestões  de intersecções e  interferências na  ponderação de melhorias estratégicas nos programas dos cursos que mais se relacionam com os campos de estudo do projecto.

viii) Assim como no ponto anterior, num momento avançado de execução do projecto, de igual forma nos parece possível “analisar, propor e intervir no campo da educação artística em todos os níveis de ensino,  a nível curricular e extracurricular.”

ix) Pelo facto do projecto ser inter, multi e, sobretudo, transdisciplinar, tem como objectivo importante “estabelecer conexões entre a investigação em artes e outras áreas de conhecimento.”

x) Uma das apostas fortes em termos de metodologia de trabalho, para além do estudo-caso é que reivindica para o processo etnográfico uma importante tarefa na aquisição de conhecimento. Neste projecto, de modo a “assegurar a prestação de serviços no campo artístico e científico à comunidade, contribuindo para a consciência pública do papel das artes e do design como formas de conhecimento e intervenção”, a investigação/acção é essencial, assim como os métodos de observação participante se podem revelar essenciais para o desenvolvimento e alcance do mesmo.

 

Especificação dos indicadores de investigação a produzir

 

1. Produção própria

 

– Colóquio anual

O colóquio será de periodicidade anual congregando ensino e investigação;

– Revista anual

A revista será lançada anualmente no colóquio compilando os artigos das comunicações dos estudantes de mestrado, os artigos dos membros do projecto e as entrevistas/conversas realizadas no colóquio com personalidades convidadas. A sua edição será digital, podendo haver lugar a uma edição impressa limitada.

– Livro quinquenal

O livro congregará, ao final de cinco anos, o material produzido pelas duas plataformas de retaguarda do projecto, de ensino e de investigação. A sua edição será digital, podendo haver lugar a uma edição impressa limitada.

– Arquivo-exposição

O arquivo-exposição será montado em espaço a definir e possibilitará a divulgação em permanência do material documental e objectual que vá sendo compilado para além dos próprios documentos que, no decurso da duração do projecto forem sendo produzidos.

– Repositório

O repositório do projecto, em articulação com a unidade de informação da FBAUP será o sítio analógico e virtual que se constituirá, no final do projecto, como um produto do mesmo que se pretende continuar a ser alimentado e a criar ligações com outras bases de dados e sistemas de informação de outras instituições ou núcleos/projectos de investigação, numa perspectiva transdisciplinar.

– Catálogo

O catálogo terá a função de contribuir para difundir a informação mais relevante inscrita no repositório e no arquivo exposição e será trabalhado também na perspectiva da internacionalização do projecto, preferencialmente traduzido para outras línguas.

_______________

No presente texto faz-se referência à equipa actual, sendo de prever que seja ampliada, nomeadamente através dos processos descritos nas alíneas v) e vi).

 

Equipa

 

Catarina Martins (FBAUP/i2ADS)

Isabel Barroso (FBAUP)

José Paiva (FBAUP/i2ADS)

Mário Mesquita (FAUP/i2ADS/CITCEM)

Noémia Gomes (FAUP/CEAU)

Raquel Paulino (FAUP/CEAU)

Roberto Correia (FBAUP/i2ADS)

Teresa Medina (FPCEUP/CIIE)

 

Com a colaboração dos seguintes estudantes de mestrado integrado:

 

Fernando Pimenta (FAUP)

Diogo Rodrigues (FAUP)

Beatriz Merouço (FAUP)

Ana Arantes (FAUP)

Sara Pina (FAUP)