A expressividade do betão: aplicação de técnicas de impressão

O presente trabalho pretendeu testar a eficácia de uma série de técnicas de transferência de imagens para o betão. Partiu das práticas habituais levadas a cabo em ambiente oficinal universitário, transportando as técnicas de impressão rudimentares do papel para novos tipos de suporte, como por exemplo materiais com base em cimento, produzidos em contexto laboratorial de empresa, de modo a estudar o maior número de casos possíveis. Assente numa investigação pluridisciplinar e de cooperação que envolve a área da arquitectura, engenharia e belas artes, o projecto desenvolveu-se a partir da sistematização de uma produção contínua e de fácil manuseamento, que explora variadas técnicas: desde a calcografia, passando pela litografia até ao relevo. Verifica-se igualmente um ajuste contínuo da mistura de betão, identificando-se alguns problemas que se vão procurando resolver com vista a obter um protótipo ajustado, de forma a garantir uma solução mais reprodutível e melhorada, do ponto de vista técnico, na alteração matriz-suporte, ou do ponto de vista estético, na sua multiplicidade de abordagens, visando a aplicação a um contexto expositivo internacional. A partir de uma análise funcional e estética, tornou-se possível nomear uma técnica e uma mistura que melhor respondessem aos parâmetros pretendidos – transferência da imagem, legibilidade e durabilidade – alargando como tal, não só o campo de aplicação das técnicas de impressão, assim como também a amplitude de aplicação de métodos de transferência de imagens para o betão. Através da produção de um extenso e variado conjunto de imagens, autográficas e fotográficas, impressas em papel e betão, demonstra-se a existência de processos tradicionais de gravura que permitem introduzir, de forma criativa, novas potencialidades expressivas e de acabamento na produção de betão, verificando-se a sua aplicabilidade..

Autor(es)