A dimensão especulativa da prática artística. A partir do caso de estudo do Bairro da Marinha de Silvalde

Resumo

Partindo de uma ideia de espaço público enquanto espaço específico de ocupações comuns, que se constrói através de um processo que institui o que dele faz parte e do que dele está excluído, ensaia-se a hipótese de uma prática artística que possa consti- tuir-se como possibilidade de questionamento crítico acerca destes processos políticos de construção do espaço. Esta investigação procura debater o potencial especulativo de uma prática artística colaborativa na produção de experiências ou realidades imagi- nadas, ficcionais. Cumprindo um papel de subversão simbólica do real, a prática artísti- ca poderá, embora não ambicionando transformá-lo efectivamente, produzir formas de reconfiguração da experiência, que apelem a uma capacidade de o transformar.

Abstract

From an idea of public space as specific space of common occupations, which is built through a process that sets up what makes part and of it and what is excluded, this re- search rehearses the hypothesis of an artistic practice as a possibility of critic question- ing about these political processes of space construction. This investigation tries to de- bate the speculative potential of a collaborative artistic practice in the production of ex- periences or fictional realities. Carrying out a role of symbolic subversion of reality, ar- tistic practice, though aspiring not to effectively transform it, will be able to produce re- configuration forms of experience, which appeal to a confidence in transforming it.