Desenhos: Permutador, Recaídas e Morfotropias

Desenhos- Permutador, Recaídas e Morfotropias” para o projeto artístico Lugares de Viagem – Momento III.
Curadoria | José Maia
Local | Maia
Data | 24. 10. 2015

O Lugares de Viagem, projecto artístico comissariado pelo artista e curador José Maia para a Bienal da Maia 2015, apresenta criadores de diferentes gerações, práticas artísticas e geografias que têm reflectido, inscrito e dinamizado a zona metropolitana do Porto e as regiões do Norte. Depois de um primeiro momento dedicado à obra de Manoel de Oliveira e de um segundo momento que apresentou artistas nacionais e internacionais que deram conta do imaginário do Norte do país inaugura a 19 de Setembro, pelas 16h, o terceiro e último momento do Lugares de Viagem – Bienal da Maia 2015 com as exposições colectivas A Força do Real que Há-de Vir (Fórum da Maia) e Nunca Chegar ao Fim (Centro Comercial Plaza), patentes até 14 de Novembro.
As exposições têm como enquadramento o potencial dos espaços e da capacidade de transformação e inscrição dos lugares. Neste contexto, vão ser convocados criadores com obras em vários campos que se relacionam com as artes plásticas, como arquitectos, designers gráficos, músicos, autores de BD, ilustradores, autores de livros de artista e criadores para o espaço da Web.
Partindo da inscrição artística de espaços virtuais, o Lugares de Viagem – Bienal da Maia 2015 apresentará o trabalho de Silvestre Pestana, artista que tem desenvolvido parte da sua prática artística através das plataformas digitais, sendo um nome fundamental na vídeo-arte e na poesia concreta, destacando-se igualmente na performance e na experimentação com diversos materiais.
Se alguns artistas, como o maiato Daniel Pinheiro, partem identicamente da potência da interacção em tempo real no espaço da Web, outros irão trabalhar – a partir do desenho, da fotografia, da instalação ou do livro – os espaços na sua dimensão real (como os arquitectos Paulo Moreira, LIKEarchitects, Rui Neto ou Depa – Departamento de Arquitectura), ou, imaginária, seja através da prática da BD (Marco Mendes, Nuno Sousa ou Carlos Pinheiro), da ilustração (João Maio Pinto, César Figueiredo ou Paulo Ansiães Monteiro) ou dos livros de artistas e publicações de autor (KRAFT ou Editora Pé de Mosca).
Após as performances-instalação de Pedro Tudela, Joclécio Azevedo ou Vera Mota no Momento II, neste momento final da Bienal da Maia 2015, a música terá um lugar de destaque através do concerto-performance do reconhecido artista Carlos Zíngaro, que desenvolve trabalho na área da BD e das artes plásticas, obras que estarão identicamente patentes na exposição. Destaque ainda para o concerto-performance de Filipe Felizardo, que apresentará, igualmente, trabalho gráfico e a edição de um novo livro; finalmente, haverá o concerto do novo projecto Bruta (de Ana Deus e Nicolas Tricot) que trabalha sobre textos de diversos poetas portugueses.
Após as exposições do Laboratório das Artes (Guimarães), do Rua do Sol 172 (Porto), do Expedição (Porto) e dos colectivos EyeEM Porto e In-Va-São (Porto), estará patente no ciclo A Capacidade de um Objecto-Lugar, as exposições de três espaços/colectivos independentes que marcaram as práticas artísticas no Norte do país durante a última década.
O espaço alternativo do Porto, Extéril, recriará durante o Momento III os três espaços que marcam a sua programação – o projecto Poste – Vídeo Arte, Extéril e 15 Minutos de Fama – apresentando obras de diversos artistas. Ainda no dia 19 de Setembro, inaugura a exposição do colectivo ARTEMOSFERAS | I.M.A.N. | ATELIERS MOMPILHER, que marcou a prática artística no inicio da década passada, ao dinamizar cidades como o Porto, Famalicão, Guimarães e Braga. O ciclo finaliza a 24 de Outubro, com a exposição do colectivo de Viana do Castelo, Hugo Soares e João Gigante, artistas que se destacam pelo trabalho enquanto performers e, apresentarão um concerto, uma conversa-performance, uma conversa com espaços artísticos de Viana do Castelo e a apresentação da fanzine Parasita, que contempla projectos específicos, sendo, em si, um espaço de reflexão.

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

 

Desenhos – Permutador, Recaídas e Morfotropias

Autor(es)