Word of Mouth – Paulo Mendes – 10 de Março

Word of Mouth – Artists by Artists

Paulo Mendes
O Estado Social da Arte

10 de Março 18:00H
Aula Magna da FBAUP

Um autor não tem direitos, tem deveres. Jean-Luc Godard

(…)

O artista é um operador cultural, tradutor de um mundo globalizado onde ele próprio se transformou num nómada, eliminando fronteiras políticas a favor da conectividade entre culturas. Cada vez mais os artistas criam projetos que envolvem processos de investigação e uma utilização crítica do material documental. Essa prática cartográfica resulta numerosas vezes em montagens site-specific, envolvendo uma implicação do participante, do espectador. No confronto com a realidade, as questões processuais tornam-se pois fundamentais. É nessa fase de pesquisa e de procura de documentação que o trabalho vai tomando forma. O significado das coisas acontece ou é transmitido a partir do caos processual e uma nova experiência nunca é um falhanço mas mais uma configuração possível de entendermos como funciona a realidade. A questão não é produzir arte política mas produzir politicamente o nosso trabalho. A independência dos artistas é o certificado ético dos trabalhos resultantes da sua visão da realidade. O seu trabalho é energia crítica em potência que deve circular entre o criador e o público. Produzir arte/cultura continua a ser um ato de resistência.(…)

++++

Paulo Mendes, Lisboa, 1966. Trabalha em Lisboa e no Porto. Artista plástico de formação, comissário de exposições e produtor de projectos culturais. Fundador e membro da direcção da PLANO GEOMÉTRICO Associação Cultural. Apresenta o seu trabalho individualmente e em colectivo desde o início da década de 90. Através da aproximação à realidade social, a sua produção assume fortes contornos de afirmação política. A contaminação entre as várias disciplinas – visuais e performativas – e a diversidade de suportes usados, desde a pintura e o desenho até á instalação ao vídeo e á fotografia, caracterizam o seu trabalho.

Participou e comissariou numerosas exposições, independentes e institucionais, que marcaram o desenvolvimento do trabalho de uma nova geração de criadores. Ao longo dos anos e enquanto artista plástico apresentou trabalhos no Museu de Serralves, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), Museu do Neo-Realismo, Solar Galeria de Arte Cinemática, Laboratório das Artes, Museu do Chiado, Centro de Artes Visuais (CAV), Galeria João Graça, Plataforma Revólver, Galeria ZDB, Culturgest, Galeria Quadrum, Sala do Veado, Fundação Cupertino Miranda, Galeria Graça Fonseca, Museu Nogueira da Silva, Pavilhão Branco do Museu da Cidade, Galeria Nuno Centeno, Espaço Fundação PMLJ, Museu do Oriente, Colégio das Artes, Museu da Electricidade/EDP, entre muitos outros espaços nacionais e internacionais.

www.paulomendes.org