Perspectivas da Investigação e(m) Artes: Articulações


A constituição do campo das artes no contexto universitário não isola as actividades adjacentes que o constituem. Numa perspectiva sistémica, de resto, uma definição desse campo não pode não incluir essas actividades, estabelecendo entre a criação artística e a sua recepção, ensino, teorização, investigação e circulação vínculos sistémicos incontornáveis.

Procuramos aqui essas relações sob o signo da articulação  e procuramos com a organização desta conferência evidenciaras relações sistémicas entre investigação e ensino; entre docência e criação artística; entre práticas artísticas e práticas profissionais; entre teoria e prática; entre sistemas de avaliação e crítica; entre modos de transmissão e apropriação.

A conferência que aqui se anuncia, a realizar em dezembro de 2013, procura explorar estes lugares de articulação . Dando seguimento aos trabalhos da primeira conferência da série Perspectivas da investigação e(m) artes , procura-se agora inquirir destes pontos de articulação, numa rede rizomática de possibilidades que concorra para o estabelecimento de um mapa da investigação em artes na universidade.