O Humano: Natureza e Territórios

O Humano: Natureza e Territórios
Alexandre Quintanilha
26 de abril de 2021, 18h30
Transmissão streaming no canal YouTube da FBAUP: http://bit.ly/youtubeFBAUP

 

Vasco Cardoso dá as boas-vindas a Alexandre Quintanilha.
Serão abordadas as seguintes três questões:
Será que a noção de “natureza humana” é útil? O debate continua, agora com a reemergência das “identidades”.
Qual o impacto do humano na evolução dos múltiplos “territórios” a que tem tido acesso e sobre os quais tem controle?
Como é que este tipo de conhecimentos tem influenciado a construção da Democracia?

Alexandre Tiedtke Quintanilha nasceu e completou o liceu Lourenço Marques (Maputo) Moçambique. Doutorou-se em física teórica na Witwatersrand University em Johannesburg, em 1972. Passou as duas décadas seguintes na University of California at Berkeley como professor de fisiologia celular e biofísica e no Lawrence Berkeley National Laboratory como sub-diretor da Applied Science Division e diretor do Center for Atmospheric and Biospheric Effects of Technology. Veio para o Porto como professor de biofísica no ICBAS-UP no início da década de 90. Até 2010, foi director do IBMC, que fundou em 2000, e presidente do INEB. Presidiu depois ao grupo responsável pela implementação do consórcio i3S, que para além destes dois institutos, integrou também o IPATIMUP. É membro de várias academias internacionais e presidiu a vários comités da ESF, da OECD, da Comissão Europeia (Marie Curie, ELSA, membro do EURAB e do STAC) e de outras organizações internacionais de investigação. Foi secretário do Conselho de Laboratórios Associados (CLA) e presidente da Comissão de Ética para a Investigação Clínica (CEIC) em Portugal. É presidente do Conselho de Escola da Escola Nacional de Saúde Pública da UNL e do Conselho Consultivo da Hospital Magalhães de Lemos. E desde 2015, deputado na Assembleia da República, onde presidiu à Comissão Parlamentar de Educação e Ciência até 2019. Tem uma vasta obra publicada de artigos e livros científicos. Os seus interesses atuais são nas áreas da política de ciência, do stress biológico, perceção do risco e divulgação do conhecimento.

 

A
Universidade do Porto e a
Fundação para a Ciência e a Tecnologia
apresentam,
no âmbito da Unidade Curricular InovPed
REPRESENTAÇÕES, DESENHOS E IMAGENS DO TERRITÓRIO e do projeto de investigação
DRAWinU, um
Ciclo de Conferências Abertas
da responsabilidade dos Departamentos de
Desenho da FBAUP, Vasco Cardoso,
Geografia da FLUP, Mário Gonçalves Fernandes,
Engenharia Civil da FEUP, Carlos Rodrigues.

Nesta segunda edição do Ciclo de Conferências Abertas, continua-se a firme vontade da dinamização de leituras transversais sobre o território. Em 2021, a Engenharia, a Biologia, a Filosofia, o Turismo e o Urbanismo trarão a debate as suas perspetivas, atentas às interpretações e aos usos do território na sua dualidade de entidade formada e formadora.

Trata-se de um programa de cinco conferências de livre acesso proferidas por cinco Oradores Convidados que apresentarão e debaterão, desde o seu campo de atividade e apoiados em peças gráficas, as representações que existem, ou se constroem, sobre o território,
São dois os propósitos destes eventos. Em primeiro lugar, visa-se semear nos Estudantes contributos para a fundação e desenvolvimento dos seus próprios projetos de construção gráfica acerca do território. Em segundo lugar, dentro da Terceira Missão da Universidade do Porto, pretende-se divulgar e cativar o cidadão para a importância do território, enquanto espaço comum, partilhado, através do conhecimento das representações que cada um tem e projeta, individualmente ou em grupo.

As Conferências Abertas decorrerão entre abril e junho, em vários espaços da U. Porto e a distância.

20 de abril, Valente de Oliveira
26 de abril, Alexandre Quintanilha
11 de maio, Adriana Veríssimo Serrão
25 de maio, Luís Paulo Saldanha Martins
1 de junho, Rui Mealha

Local Online
Data 26 de Abril de 2021