ID_25 — IDENTIDADES, movimento intercultural comemora 25 anos de atuação

ID_25
IDENTIDADES, movimento intercultural entre Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal comemora 25 anos de atuação

O Identidades é um grupo orgânico, um movimento intercultural criado em 1996 na GESTO Cooperativa Cultural por artistas, professores e estudantes ligados à FBAUP e implicados nas ações de intercâmbio artístico que se foram realizando no Brasil, em Cabo Verde, Moçambique e Portugal. Este movimento comportou a produção de oficinas, partilhas de formação, intervenções de arte pública e encontros de reflexão e disseminação pública dessas ações. A partir destas atividades estabeleceram-se relações de parcerias e cumplicidades entre pessoas e instituições como a ENAV, o ISArC, a UP e a UEM em Maputo, o Atelier Mar, a M_EIA e a Faed-UniCV no Mindelo, a AQCC em Conceição das Crioulas, no Brasil e a ACERT em Tondela.

Completámos agora 25 anos de experiências, deslocamentos, desejos e inquietudes compartilhadas entre tantos que nos atravessaram. Como a Sankofa, pássaro que voa na frente com o olhar para o que deixa pelo caminho, trazemos para uma programação de encontros diversas perspectivas sobre o que se passou nessa trajetória do Identidades, com o desejo por encontrarmo-nos com outras inquiet/ações que nos levem ao movimento que virá.

A programação se inicia com a abertura da exposição A memória é uma ilha de edição, que apresenta fragmentos e olhares a partir de fotografias, vídeos, obras e objetos que compõem o acervo do Identidades. Evocamos o verso de Waly Salomão com o desejo por contar não apenas uma história, mas as tantas narrativas possíveis que brotam nas experiências de cada um em contato com essas matérias, fragmentos das vivências de tantos.

O segundo momento (segunda-feira, 18) propõe uma caminhada entre escolas a partir da escuta. Sob a orientação do professor Bruno Pereira (ESMAE), será realizado o Deslocamentos em forma de Soundwalk, que começa às 17h00 na ESMAE e segue até a exposição n ́oMuseu da FBAUP. Lá chegando haverá um momento de partilhas sobre a recém realizada viagem a Cabo Verde por parte do grupo no contexto do VII Encontro Internacional sobre Educação Artística.

Já na quarta-feira (20), será apresentado o livro ´Ecos de uma escuta construindo sujeitos anticoloniais´, organizado pela investigadora Rita Rainho, com textos de 50 autores que colaboraram em diferentes momentos com o grupo Identidades. O encontro será ainda um momento para a partilha de desejos e inquietudes quanto aos próximos passos do coletivo pelo caminho a frente.

Encerrando a programação, será realizado o Desmonte-se, uma ação aberta durante a desmontagem da exposição que convida as pessoas a participar como uma proposição de desconstrução de si e do espaço.

A exposição apresenta, a partir do acervo do Identidades uma narrativa visual fotográfica, um vídeo, obra gráfica e esculturas de artistas que colaboraram com o grupo em momentos distintos.

A programação é gratuita e não é necessário realizar inscrição prévia, partilhando sabores e saberes que se vão oferecendo.

 

Informações gerais:
15 de outubro / 17h00 / oMuseu FBAUP – Abertura da exposição A memória é uma ilha de edição
18 de outubro / 17h00 / ESMAE – Deslocamentos em forma de soundwalk, caminhada da ESMAE para a FBAUP + Partilhas sobre a viagem a Cabo Verde
20 de outubro / 19h00 / oMuseu FBAUP – Apresentação do livro ID_25: Ecos de uma escuta construindo sujeitos anticoloniais + Encontro sobre desejos e inquietudes
22 de outubro / 10h00 – 18h00 / oMuseu FBAUP – Desmonte-se, ação aberta de desmontagem da exposição

+info: mail@identidades.up.pt

Data 15 a 22 de Outubro de 2021