A Cor entre Formas

Ciclo de conferências de Arquitetura_Universidade Lusófona do Porto

De 26 de abril a 31 de maio de 2012

A história dos materiais, dos pigmentos e de cada cor está estreitamente relacionada com considerações que têm a ver com as relações, oposições, e transparências cromáticas. O elemento cor e o seu estudo, implicam questões e temas muito diversos. Qualquer experiência cromática resulta sempre das relações entre contraste de cores, de formas e de texturas. Cada material possui a sua própria cor e uma análise mais cuidada revela as subtis ou intensas variações de matiz, saturação ou valor. A título de exemplo, uma composição arquitectónica que coloque em confronto vários materiais, articula um conjunto de elementos com diferentes comportamentos face ao elemento luz.
O programa de conferências A Cor Entre Formas procurará considerar os problemas que a cor, como elemento indutor de alguma subjetividade, podem implicar, por exemplo, na arquitectura. Falamos no modo como o cromatismo pode determinar o sentido volumétrico de um determinado objeto arquitetónico mas também na cor enquanto elemento descritivo, evocativo ou simbólico. Ao longo de quatro sessões, entre o dia 26 de abril e o dia 31 de maio, e com a participação de quatro oradores, a questão da cor será abordada no âmbito de temas como a paisagem, a cidade, a arquitectura e o laboratório.

Programa

paisagem
Paisagem e Cor no Processo Criativo da Pintura_Ana Pais Oliveira
dia 26 de Abril_18.30

cidade
As Cores do Porto_Helena Soares
dia 03 de Maio_18.30

arquitectura
O Lugar da Cor – Viagem ao México de Luís Barragán_Bernardo Amaral
dia 17 de Maio_18.30

laboratório
Tessituras cromatofóricas de sentidos espaciais_Maria João Durão
dia 31 de Maio_18.30